Os quatro últimos… livros

Mini-resenhas dos livros: Sobre a Verdade e Narciso em Férias | Não Me Mande Flores

1. Sobre a Verdade, por George Orwell – tradução de Claudio Alves Marcondes
208 páginas • título original: Orwell on TruthCompanhia das Letras

Se existiu um autor que soube prognosticar (muito bem) como seria viver uma realidade totalitária e cruel, esse autor foi George Orwell. Quem diria que estaríamos hoje, não apenas lendo sobre os tempos difíceis que ele descreveu tão bem em seus textos, mas também vivendo-os. (insira aqui uma lágrima) Sobre a Verdade é uma coletânea de escritos do autor, retirados de ensaios, reportagens, cartas e romances, sobre o tema da verdade. Triste constatar que, 70 anos após a sua morte (Orwell morreu em 1950 de tuberculose, aos 46 anos), assuntos como os horrores do nacionalismo passional e a tendência a duvidar da existência da verdade objetiva estariam tão em alta. Uma leitura necessária e assustadoramente atual. Vale ressaltar que o livro foi lançado num formato pequeno/mini (10.8 X 16 cm) ~ eu tomei um susto quando ele chegou por aqui.

Compre esse livro!

2. Narciso em Férias, por Caetano Veloso
168 páginas • Companhia das Letras

Um relato de cárcere, como só Caetano poderia escrever: cheio de poesia, de divagações delirantes (e pertinentes), quase filosóficas, narrado com uma sinceridade comovente. Narciso em Férias não é um livro inédito, trata-se da publicação de um capítulo (homônimo) de Verdade Tropical, lançado originalmente em 1997. Nele, Caetano Veloso relata em detalhes os 54 dias que passou detido durante a ditadura militar, todo o surrealismo e todo o absurdo da sua detenção (sem nenhuma justificativa oficial, é bom destacar). Esse absurdo fica ainda mais evidente depois de ler os registros do processo aberto contra o cantor, incluídos no final do livro (e que Caetano só foi ter acesso em 2018): uma mistura de piada de mau gosto, desinformação e abuso de poder. Recomendo a leitura ~ e essa edição bacana da Companhia das Letras, de capa dura.

Compre esse livro!

Mini-resenhas dos livros: O Túmulo de Lênin e Arquivo das Crianças Perdidas | Não Me Mande Flores

3. O Túmulo de Lênin, por David Remnick – tradução de José Geraldo Couto
736 páginas • título original: Lenin’s TombCompanhia das Letras

David Remnick é um nome de peso no jornalismo americano, especialmente (e merecidamente) reconhecido pelo seu trabalho como editor do The New Yorker desde 1998. Em meados nos anos 80 Remnick teve a oportunidade de estar onde qualquer jornalista político adoraria estar: no olho do furação da Perestroika, como correspondente do jornal Washington Post na Rússia entre 1985 e 1991. O livro, vencedor do prêmio Pulitzer, é um mosaico com centenas de reportagens feitas na época e reúne as entrevistas e conversas do jornalista com figuras diversas, de pessoas comuns aos mais altos membros (e ex membros) do Partido Comunista. Um retrato impressionante do colapso da União Soviética, o livro esmiúça o conturbado (e lento) processo de abertura política e de transparência no governo, que permitiu o (ocasional) acesso a documentos secretos e a, consequentemente revelação das muitas violências do partido como instrumento de luta e de permanência do poder. Eu já estava familiarizada com o estilo irônico (e meio debochado) do Remnick e acredito que esse tom mais leve tenha sido um dos motivos do sucesso do livro ~ mas confesso que, depois de um tempo, estava achando um pouco desnecessário o certo orgulho infantil que o autor demonstra das suas investidas, fazendo chacota de figurões decadentes. Não precisava, o trabalho de pesquisa e exposição das informações reveladas no decorrer da história são incríveis por si só.

Compre esse livro!

4. Arquivo das Crianças Perdidas, por Valeria Luiselli – tradução de Renato Marques
424 páginas • título original: Lost Children Archives Companhia das Letras

Fazia tempo que eu não lia uma história tão curiosa e tão cheia de camadas quanto essa. Nesse road-book, cuja trama se passa quase toda dentro de um carro, acompanhamos a viagem de uma família prestes a ruir. Cada um dos personagens está imerso no seu próprio universo e a gente consegue pressentir a aproximação do precipício (e somos inexoravelmente atraídos na sua direção). Apesar do pano de fundo ser uma crise conjugal, a tensão do livro se dá através de temas mais profundos. A crise da imigração nos EUA é o principal deles e a história trata especialmente do caso de crianças que cruzam a fronteira do México, são presas e separadas de suas famílias. O livro nasceu no verão de 2014, quando a autora (mexicana, alfabetizada em inglês) voluntariou-se para ser tradutora dessas crianças nos tribunais americanos, o que torna a história ainda mais pessoal e notável. Que bom seria se todos nós conseguíssemos transformar nossas indignações políticas e frustrações em obras-primas como essa. Leiam.

Compre esse livro!

O que vocês têm lido de bom nessa quarentena?
Confira outros títulos na Bibliolove – a biblioteca virtual do blog!

This entry was posted in livros. Bookmark the permalink.

48 Comentários

  1. Betty Gaeta disse:

    Oi Camila,
    O tema do último livro me impressionou. Estou com uma pilha de livros para ler, mas já anotei este para procurar.
    Beijos

  2. Tati disse:

    Narciso em Férias parece ótimo!

  3. Eu adoraria ler essa obra do Caetano. Li aquele do Zuenir Ventura sobre a ditadura e é incrível e ao mesmo tempo chocante: 1968 o ano que não terminou.
    Big beijos

  4. Jade Goddafd disse:

    Loving this post thanks for sharing sweetie!! :)

  5. Não sei se te agradeço ou se lamento por este post ter me feito colocar mais dois livros na lista de compras! (Certeza que agradeço, HAHA).

    Fiquei bem interessada no do Orwell apesar de ter tido uma dificuldade imensa de ler 1984 e no de Caetano!

  6. Emerson disse:

    Fiquei com vontade de ler todos os livros resenhados.
    Saudades.

    Bom fim de semana!

    Até mais, Emerson Garcia

  7. Não conhecia nenhum desses, mas olha, dessa vez todos me despertaram a atenção! Preciso providenciar esses exemplares.

    Beijo!

  8. Clayci disse:

    Arquivos das crianças perdidas acabou chamando a minha atenção pela premissa. Não deve ser um livro fácil de se ler por conta da carga emocional, mas fiquei com vontade

  9. Estou doida pra ler esse do Caetano! :)
    Ele é sensacional então já fico curiosa para saber todas as histórias!
    A Companhia sempre arrasa!

    Um beijo :*

  10. Priih disse:

    Oi Camila, tudo bem?
    Adorei as suas leituras, mas do Orwell é a que mais quero ler! Os 2 livros que li do autor foram fantásticos e tenho certeza que esse não é diferente.
    Beijos,

    Priih

  11. Fiquei com especial curiosidade com o terceiro livro!

    Beijinhos

  12. Não conheço nenhuma das obras. Muito diferentes. Parabéns pelas leituras.

  13. Não conhecia nenhum dos livros Camila, gostei do 3º livro.
    Tenho lido Espinosa sem saída, é um romance policial que se passa no Rio de Janeiro. Já ouviu falar?
    bjs

  14. Tay Ribeiro disse:

    Amei os livros, ainda não li nenhum da lista e já amei alguns títulos.
    Beijos

  15. Não conhecia nenhum deles, mas conhecer novos livros nunca é demais! :)

  16. Kaila Garcia disse:

    Uau, não conhecia esses livros, mas como amo suas indicações, fiquei curiosa para conhecer esses títulos mais a fundo! <3

  17. Debis Lima disse:

    Eu já li a república dos bichos de George Orwel e estou lendo 1984 dele. É genial mesmo.

    Também tou curiosa pelo livro do Caetano. Ele é maravilhoso sempre.

    Fiquei interessada no ultimo livro das crianças… gosto muito da temática misteriosa…

    Bjs

  18. Váh disse:

    Achei super interessante do “Arquivo das Crianças Perdidas” trata de um assunto sério e que quase não é falado…
    Muito bacana suas leituras!

  19. Muito interessantes, fiquei curiosa pra ler o último ♡

  20. Kinga disse:

    I love this book by George Orwell ❤

  21. Ava disse:

    Oi Camila, tudo bem?
    Leituras bem intensas, as suas últimas. Achei interessante Arquivo das Crianças Perdidas, vou procurar depois.
    Abraços,
    Ava

  22. vanessa disse:

    Oi,
    eu nunca li nenhum dos livros e achei bacana demais você escrever sobre. Vou dá uma olhadinha depois e pensar para ver se lerei algum.
    Beijos.

  23. Carol Daixum disse:

    Conhecia alguns dos livros, Cams. ♥ Fiquei bem curiosa para ler o último da listinha! São temas que fazem a gente refletir tanto, né? Eu to lendo “Na corda bamba” e acho que você pode curtir esse livro. E adorei a biblioteca virtual do blog. ^^

    Beijos, Carol

  24. Gigi disse:

    Poxa, sempre quando vejo posts de livros, me sinto super mal por não estar conseguindo ler, e isso já tem um bom tempo. Antes tinha um porque, mas agora acho que foi por perder o habito mesmo, preciso criar de novo, eu gosto bastante!

  25. mas que boas sugestões literárias
    beijinhos

  26. Paloma disse:

    Oiee minha flor! Adorei as dicas principalmente do primeiro livro. Eu amo George e para mim ele realmente foi um visionário.
    Via muito além do que os outros da época eram capazes.
    Não conhecia esse livro dele, mas já anotei nos meus desejados do skoob.

    Beijos,
    Paloma Viricio

  27. Gabi Ramalho disse:

    esses livros parecem ser ótimos e os teus comentários sobre geraram bastante curiosidade pra ler e devorar cada pedacinho! agora só falta, de fato, ler os livros, porque eu não lembro a última vez que fiz isso risos culpados

  28. Radi disse:

    These are all new to me. Thanks for the suggestions. I’m currently waiting for a book to arrive.

  29. vanessa disse:

    Olá!
    Passando aqui novamente para desejar um ótimo final de semana.
    Beijos.

  30. Pâmela disse:

    Oie Ca!

    EU não conheço nenhum desses, mas fiquei interessada no Túmulo de Lênin pela época histórica que ele acontece, mas acho que eu ficaria com receio devido ao tamanho e a forma de expressão do autor, todo debochado rssrs

    Mas o arquivo das crianças perdidas eu achei legal depois que você comentou e conheceu… Até eu fiquei com vontade de ler hehe

    Beijos!
    Pâm

  31. Ana Beatriz disse:

    Eu li o 1984 na época das eleições de 2018 e foi muito forte pra mim. É um livro que todo mundo deveria ler, porque conseguimos observar nele as pistas e o contexto que muito se assemelha ao que vivemos; por isso quero ler outros também do George, porque me interesso bastante! Super curti “O Túmulo de Lênin.”

  32. Leslie Leite disse:

    Narciso em Férias me chamou a atenção.
    Você andou lendo bons livros, desses que tem sempre algo a agregar ao leitor.
    Beijo

  33. Bem interessante as indicações.
    Ótimo post.

    Beijos

  34. Oi Camila,
    Muitos livros lidos ^^
    Fiquei sabendo desse livro do Caetano, achei ele bem interessante.
    Bjos

  35. João Pedro disse:

    Gostei das indicações

  36. Alana disse:

    Que achado esse site hein, muito bom.
    PS: George Orwell é um gênio

  37. Nana disse:

    Olá,
    Olha a Cia arrasando na postagem. Os dois primeiros super chamaram minha atenção, ainda quero lê-los. Muito verdade o que escreveu sobre Orwell e suas obras; muda o povo, mas as problemáticas…

    até mais,
    Canto Cultzíneo

  38. Aline Amorim disse:

    Não sabia da existência de nenhum dos quatro.. Mas achei que o Sobre a Verdade deve ser muito bom, fiquei curiosa.
    Me interessei pelo Arquivo das Crianças Perdidas também. Beijos

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *