Marcelo Monreal para Damyller

Marcelo Monreal para Damyller | Isabeli Fontana fotografada por Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales. Marcelo Monreal para Damyller | Isabeli Fontana fotografada por Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales. Marcelo Monreal para Damyller | Diego Miguel fotografado por Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales. Marcelo Monreal para Damyller | Isabeli Fontana fotografada por Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales. Marcelo Monreal para Damyller | Isabeli Fontana fotografada por Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales. Marcelo Monreal para Damyller | Isabeli Fontana fotografada por Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales.

Todo o surrealismo e a arte botânica do Marcelo Monreal para a Damyller Verão 2018. 🌷🌿

As obras do artista, que unem pessoas e flores, são baseadas em uma história da sua infância: “Um dia, minha mãe pediu para que eu não corresse muito porque eu poderia cair e me machucar. Como era uma criança agitada, todas as vezes que eu me machucava, perguntava para minha mãe: “Do que as pessoas são feitas? E ela me respondia: de flores”.

Os modelos Isabeli Fontana e Diego Miguel foram fotografados pela Nicole Heiniger, com styling de Pedro Sales.

∴ info ∴
Damyller website & instagram.
Marcelo Monreal instagram.
Nicole Heiniger website.
Pedro Sales instagram.

|

Dailus | Coisas de Quem Ama

Dailus - Coleção Coisas de Quem Ama

No ano passado a Dailus Color completou 10 anos e, para celebrar, fez uma parceria muito bacana com a Swarovski, com a coleção Coisas de Quem Ama. Todas as peças da linha ganharam um cristal Swarovski e uma embalagem super linda, com detalhes em tons rosados. Alguns produtos também tiveram como inspiração a cintilação dos cristais e ganharam acabamentos brilhantes.

Recentemente eu tive a oportunidade de experimentar alguns produtos dessa linha ~ que levou esse nome para homenagear todas as mulheres apaixonadas por maquiagem. Essa foi a minha primeira experiência com a marca e eu vou contar o que eu achei de cada produto.

Dailus - Coisas de Quem Ama | Batom Nude Grey

Batom Longa Duração12 Nude Grey

A primeira coisa que chama atenção nessa linha de batons é a embalagem super bonita, com o cristal Swarovski na frente. O formato da bala é elegante e as cores são bem interessantes (apesar de não muito inovadoras). Olhando a imagem acima, parece que o Nude Grey tem um fundo mais arroxeado, mas na verdade ele é um cinza bem opaco e bonito ~ uma cor ousada MESMO (os mais maldosos chamam esse cinza de boca-de-defunto, pra vocês terem uma noção). ;)

Acho que a cor vai variar dependendo do tom natural dos seus lábios, mas em mim ficou bem parecido com o Hermione, da Bruna Tavares (talvez um pouco mais escuro). O efeito é bem opaco, mas não resseca os lábios, então acho que a linha vai agradar quem não consegue se acostumar com o efeito extra-seco de alguns batons líquidos. A duração é excelente também, a cor segurou bem por algumas horas (mesmo depois de comer e beber). Preço sugerido: R$21,80.

Dailus - Coisas de Quem Ama | Sombra Líquida Sunset

Sombra Líquida à prova d’água12 Sunset

A embalagem dessa sombra líquida é como uma embalagem tradicional de gloss. Você pode aplicar a sombra diretamente nas pálpebras e espalhar o produto com um pincel ou com os dedos, mas é bom ir com calma, para não aplicar produto demais.

A cor Sunset é um cobre bem levinho, com pouca pigmentação e bastante brilho. Usada sozinha, dá um efeito de glitter discreto, caso você pegue leve na quantidade de produto. Se você gosta de um olho mais trabalhado, acredito que ele complemente bem uma sombra mais pigmentada. A secagem é super rápida e ele só sai totalmente com a ajuda de um demaquilante. Preço sugerido: R$38,00.

Dailus - Coisas de Quem Ama | Lápis para Olhos Breu e It Jeans

Lápis para Olhos à prova d’águaBreu 02 e It Jeans 08

Taí um lápis de olho SUPER pigmentado. Me apaixonei pela alta cobertura e pela ótima fixação do Breu. O It Jeans, por ser colorido, acaba tendo uma pigmentação mais delicada ~ a gente precisa passar o lápis duas ou três vezes até que a cor esteja totalmente presente ~ mas, uma vez aplicado, a cor permanece por muito tempo. Os produtos têm fórmula emoliente, que possibilita esfumar logo após a aplicação. Os cristais Swarovski na tampa são uma graça! Preço sugerido: R$17,50 (cada).

MINHAS IMPRESSÕES

De maneira geral, adorei conhecer os produtos da marca. A qualidade do batom me surpreendeu, gostei demais do efeito opaco e da durabilidade ~ mas achei que as cores dessa coleção poderiam ter sido mais inspiradas. O destaque vai para a alta pigmentação do lápis de olho preto, fiquei bem impressionada.

Animada para experimentar novos produtos da Dailus, vocês têm alguma indicação?

∴ info ∴
Dailus Color website & instagram.

|

Just Swim | Monica Ramos

Just Swim | ilustração da Monica Ramos

As peladinhas e os tigres. Trabalho sensacional da maravilhosa Monica Ramos

∴ info ∴
Monica Ramos website, tumblr & instagram.

|

Os quatro últimos… filmes

Mini-resenhas dos filmes: O Filme da Minha Vida e Os Meninos que Enganavam Nazistas

O Filme da Minha Vida (dir. Selton Mello, 2017)

Tony Terranova é um jovem professor de francês numa cidadezinha das Serras Gaúchas na década de 60, que precisa lidar com a ausência do pai enquanto vive o desabrochar do amor. Um filme sensível sobre o amadurecimento e a descoberta do seu lugar no mundo, com toques de humor e uma sutileza encantadora. Inspirado no livro “Um Pai de Cinema” do chileno Antonio Skármeta, o filme foi dirigido por Selton Mello por recomendação do próprio autor, que desejava ver o seu romance transformado em filme falado em português. Skármeta também é o autor de outras obras que se tornaram célebres no cinema como O Carteiro e o Poeta, No e A Dançarina e o Ladrão. Destaque para o próprio Selton Mello, como o amigo da família Paco ~ e para o sempre ótimo Vincent Cassel, como o pai que desaparece sem dar explicações. Veja o trailer.

Os Meninos Que Enganavam Nazistas (Un sac de billes, dir. Christian Duguay, 2017)

A história de uma família judia durante a ocupação alemã na França, narrada pelo olhar do filho mais novo Joseph, de 10 anos. Obrigado a abandonar a família para escapar da morte, ele e o seu irmão Maurice, de 12, precisam esconder suas origens e chegar na zona livre, sem serem descobertos pelos nazistas. Baseado na história real de Joseph Joffo e no seu livro de memórias lançado na década de 70, o filme é comovente e a realidade brutal dos acontecimentos impressiona (ainda mais sabendo que tudo realmente aconteceu). Como em todo (bom) filme sobre sobreviventes do nazismo, os pequenos atos de gentileza e bondade no meio de tanta barbárie são os aspectos que mais me comovem. E a atuação das crianças é realmente espetacular (eles devem colocar alguma coisa na água dessas crianças francesas, não é possível). O livro foi lançado por aqui pela Editora Vestígio, simultaneamente ao lançamento do filme. Veja o trailer.

Mini-resenhas dos filmes: Como Se Tornar um Conquistador e De Canção em Canção | Não Me Mande Flores

Como se Tornar um Conquistador (How to Be a Latin Lover, dir. Ken Marino, 2017)

Maximo é um sedutor latino que se torna milionário depois de conquistar uma ricaça viúva. Depois de 25 anos de casamento, ele é trocado por um amante mais jovem e se vê forçado a morar com a irmã e o sobrinho de 10 anos, para quem começa a dar aulas de charme e sedução. Aquela história típica do cara que “tem tudo”, mas não “tem nada” porque não sabe dar valor ao que realmente importa na vida. Uma comédia bem Sessão da Tarde, com alguns momentos genuinamente engraçados e outros nem tanto. Certamente poderia passar sem as piadas sem gracérrimas (e nada latinas) “pull my finger” que o personagem principal insiste em tentar emplacar.  Veja o trailer.

De Canção em Canção (Song to Song, dir. Terrence Malick, 2017)

O filme acompanha a vida íntima de quatro amantes, cujas histórias e romances se cruzam em meio a cena rock ‘n roll de Austin, Texas. Sucesso, liberdade artística, desejo e traição são alguns dos temas abordados nesse novo trabalho do Terrence Malick ~ que, me parece, vem fazendo o mesmo filme desde A Árvore da Vida (ou pelo menos tentando alcançar o mesmo nível de originalidade e experimentalismo). Filmado sem roteiro, como uma sucessão de momentos e sensações, monólogos internos e MUITA narração em off, o filme é visualmente belíssimo (a fotografia é do excelente Emmanuel Lubezki), mas peca por falta de uma interação e diálogos mais marcantes entre os personagens. Curiosamente, a música ocupa um papel pouco relevante na história, apesar das muitas participações de artistas e bandas ao longo da trama (e da trilha sonora super extensa). Mas tem Patti Smith pra deixar tudo melhor ~ pena que por tão pouco tempo. Veja o trailer.

Qual foi o último filme bacana que você assistiu?
Deixe a sua dica nos comentários. :)

|

Papel de Parede Florido | Rebel Walls

Papel de Parede florido - Quarto de bebê | May Meadow Wallpaper - Rebel Walls

Como viver sem esse papel de parede/mural de flores silvestres da Rebel Walls? Nunca pensei que um prado florido (e aquarelado) pudesse ser tão lindo! *-*

∴ info ∴
Rebel Walls website & instagram.

|