Mate Minha Mãe

Mate Minha Mãe - Graphic Novel escrita por Jules Feiffer | Companhia das Letras | Blog Não Me Mande Flores

Quando eu soube que o multi-talentoso Jules Feiffer iria lançar sua primeira graphic novel, eu fiquei super curiosa e interessada em saber como seria o projeto. Jules é um cartunista vencedor do Prêmio Pulitzer ~ e de um Oscar também (pelo curta de animação Munro)! Eu o conhecia como o gênio por trás da tirinha semanal Feiffer, que ele escreveu entre 1956 e 1997 no Village Voice. Um gostinho para quem não está familiarizado com o trabalho (incrível) dele:

Feiffer - tirinha de Jules Feiffer | Jules Feiffer comic strip | Village Voice 1958 | Blog Não Me Mande Flores
(mais tirinhas aqui)

Mate Minha Mãe é uma grande homenagem ao gênero noir e aos quadrinhos de crime e ficção que embalaram a juventude de Jules. O livro conta a história de cinco mulheres, todas elas interligadas por um detetive decadente e beberrão. Tem tudo que um bom noir precisa: climão meio dark, femme fatales e um detetive ultra machista e durão. Mas, ao contrário do que se espera do gênero, Feiffer deu posição de destaque para as personagens femininas da trama. Que alívio ver as mulheres dominando a narrativa (e não apenas posando de acessórios para os homens).

Outro ponto importante de destaque é a ousadia do autor ao abordar temas polêmicos como identidade de gênero, homossexualismo e feminismo, entre outros. O tipo de tema que jamais seria associado ao universo noir, mas que acaba dando um ar de frescor e modernidade para a história. Ponto para Feiffer!

Mate Minha Mãe - Graphic Novel escrita por Jules Feiffer | Companhia das Letras | Blog Não Me Mande Flores Mate Minha Mãe - Graphic Novel escrita por Jules Feiffer | Companhia das Letras | Blog Não Me Mande Flores Mate Minha Mãe - Graphic Novel escrita por Jules Feiffer | Companhia das Letras | Blog Não Me Mande Flores

Me corta o coração dizer isso, mas a verdade é que o livro não “me pegou”, sabe? Eu acho que tem muito a ver com o fato de que eu nunca fui super fã do gênero noir, com os seus personagens misteriosos e finais surpreendentes (eu tenho uma tendência a me envolver mais com histórias simples e com finais menos catárticos e “definitivos”). Mas Mate Minha Mãe é sim um trabalho incrível e eu recomendo para quem é fã do Jules Feiffer e de graphic novels

Recomendo também, para quem tiver interesse em saber mais sobre o livro e sobre a carreira maravilhosa do autor, essa entrevista que ele deu em 2014 para a Politics and Prose:


Mate Minha Mãe, por Jules Feiffer – tradução de Érico Assis
título original: Kill My Mother • Quadrinhos na Cia.
160 páginas

∵ Americanas | Livraria CulturaSaraivaSubmarino ∵

Confira outros títulos na Bibliolove – a biblioteca virtual do blog!

This entry was posted in livros. Bookmark the permalink.

45 Comentários

  1. Adoro graphic novels, e fiquei encantada pelo teabalho do Jules
    Com certeza vou conferir esse livro de pertinho.
    Bjo grande e boa semana para vc.
    Pri

  2. Váh disse:

    Só de ler essa frase: “que alívio ver as mulheres dominando a narrativa (e não apenas posando de acessórios para os homens).” já vi que é uma ótima história hehe :)

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  3. oi, oi.

    tu e essas dicas maravilhosas. <3

    amei a capa do livro, então, julgo que o conteúdo tbm deve ser maravilhoso. as ilustrações dele são lindas. adorei os traços.

    bjs!

    Não me venha com desculpas

  4. Carol R. disse:

    Cami e suas dicas lindas
    bjs

  5. Rayani disse:

    Tenho aumentado muito o interesse por graphic novels, e o seu blog só estimula mais. =}
    Meu interesse aumentou muito depois de ter lido Frango com Ameixas, já leu?
    É a coisa mais delicada e linda do mundo.

  6. Cami, adorei as tirinhas que mostrou no post! Eu nunca fui ligada nesse tipo quadrinhos e não estava sabendo desse trabalho. Um beijo

  7. Encantada com esse trabalho…
    Bjs

  8. Flávia disse:

    Já tinha ouvido falar dele, mas nunca conheci realmente o trabalho dele. Enfim, essa graphic novel, apesar das ressalvas que você colocou, parece ser uma boa opção de leitura.

    E o blog voltou à ativa (depois de 3 meses de hiatus), já tem dois posts novos, se quiser conferir: aguardandoocamaleao.blogspot.com

  9. wanessa disse:

    que trabalho mais lindo, nunca tinha ouvido falar!
    bjoka http://diadebrilho.com

  10. marcella disse:

    Adorei a dica. Também não conheço muito o gênero e autor mas fiquei curiosa para ler.

    bj Má
    http://www.2betrend.com.br

  11. Tudo que a Quadrinhos da Cia lança eu babo! Essa Graphic Novel tem uma premissa muito interessante abordando esses temas mas com um clima noir.

    Eu já li várias Graphic Novels que não me “pegaram” também mas só a experiência de ler e acompanhar os quadrinhos vale quando o trabalho é caprichoso assim.

    Bjs!
    New Romantic

  12. Ai, morri. Não posso ficar lendo coisas boas sobre HQs e livros que sempre quero comprar, hahaha. E a pilha de coisas pra ler só cresce, cresce, cresce.
    Achei os traços bem bonitos, o que sempre me dá mais gosto de ler. Não gosto de traços muito simples ou muito sombrios, sabe?

  13. Thayse Stein disse:

    Gente, que amor. Amei que ele deu destaque pras personagens femininas e que transformou um pouco o universo noir, que eu acho bem interessante. Uma pena que a trama não te “prendeu”, mas achei legal a tua sinceridade em falar isso e sem desmerecer em nada a história ou o livro. Parece muito bacana e eu ainda quero ler <3

    Beijos
    brilhodealuguel.com

    • Camila Faria disse:

      Pois é Thayse, de vez em quando acontece isso, né? A gente sabe que o livro é bacana, mas, de alguma forma, ele não significou tanto para você naquele momento. Beijos. <3

  14. Adorei as ilustrações e fiquei feliz em saber que as mulheres dominam a narrativa, além de abordar a homossexualidade e identidade de gênero. Deu vontade de conferir! Como gosto de finais surpreendentes, acho que talvez me prenda mais. :) Boa dica!

  15. Gih disse:

    Confesso que não conheço, mas pro cara ter ganho um Pulitzer e um Oscar.. sinal que ele é fodastico.
    Kisses

  16. May Samways disse:

    Oi flor!
    Primeira vez aqui no seu blog!
    Adorei o post..não conheço o autor, mas interessante se tratar de uma graphic-novel haha
    beijos

  17. O gênero também não é dos meus favoritos, mas eu tenho muita curiosidade nessa história, vou acabar lendo logo mais! hehehe

    Beijos

  18. Maria Ladeira disse:

    Não conhecia…mas vou estsr atenta!
    Bj

  19. Betty Gaeta disse:

    Oi Camila,
    Não conhecia o desenhista e eu gosto do gênero noir. Acho que o livro pode me interessar muito.
    Bjs

  20. Camila Tuan disse:

    Gostei de saber que a história da visibilidade às mulheres.
    Curti.

    Beijos

  21. Carolina Xavier disse:

    Nossa gostei haha beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

  22. Julie disse:

    Eu achei a ideia bem diferente, pelo menos, é bem fora do que estou acostumada.
    Fora essa capa, que é maravilhosa <3

  23. Carol Daixum disse:

    Conheci o livro através do seu Insta. Não conhecia o artista ainda. Confesso que não é o tipo de gênero que estou acostumada, mas sempre bom ter uma dica diferente no caderninho, né? :)

    Um beijo,
    Carol
    http://www.pequenajornalista.com

  24. Mariana disse:

    Não sou muito fã de noir, mas só pelo que você mostrou da pra vê que o cara é um gênio! O legal é que os desenhos deles são tão simples que parece algo que qualquer um pode fazer, da aquela vontade de se expressar mais também.
    Beijos e até mais :*

  25. Oi Camila!

    HUmmm…eu admito que não conhecia o trabalho do Feiffer, mas me parece bem interessante. Do que vejo, daqui, apreciei os traços das ilustrações, e talvez eu gostasse do tipo de história. Não me julgo fã de graphic novel, mas admiro alguns trabalhos que vejo.

    :**

  26. Não conhecia, mas deve ser bom!

  27. Mãndy disse:

    Adoro graphic novels e estou no seu time de preferir historias mais simples mas é bom saber que essa novel do Jules trata de assuntos importantes e polêeeemicos .

  28. que massa! adorei a ideia do graphic novel, fora as ilustrações, que me parecem estar lindas <3
    beijo, lê.

  29. Lívia disse:

    Adorei essa primeira tirinha, gente! Não conhecia ele.

  30. Patty Lye disse:

    Muito bacana, não conhecia, adoro ver as novidades por aqui!
    Bjs!
    Patty Lye
    http://www.PattyLye.com.br

  31. Gabriela Lira disse:

    Eu adoro cinema ,então já vi que iria gostar muito *0*
    Curti muito os gráficos, bem bonitos mesmo!

  32. Achei interessante, ao menos essa tirinha que você postou, gosto desse gênero de escrita.

    brilhodealuguel.com

  33. Yuri disse:

    Que ótima indicação pra quem desapegou dos quadrinhos de super herois, não? O que mais me chamou a atenção nas suas fotos foi todo o estilo “rabiscado”. Parece que os desenhos não passaram por editoração, pegaram os sketches da prancheta dele e colocaram no livro. Dá uma leveza no visual!

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *