Os quatro últimos… filmes

Mini-resenhas dos filmes: O Filme da Minha Vida e Os Meninos que Enganavam Nazistas

O Filme da Minha Vida (dir. Selton Mello, 2017)

Tony Terranova é um jovem professor de francês numa cidadezinha das Serras Gaúchas na década de 60, que precisa lidar com a ausência do pai enquanto vive o desabrochar do amor. Um filme sensível sobre o amadurecimento e a descoberta do seu lugar no mundo, com toques de humor e uma sutileza encantadora. Inspirado no livro “Um Pai de Cinema” do chileno Antonio Skármeta, o filme foi dirigido por Selton Mello por recomendação do próprio autor, que desejava ver o seu romance transformado em filme falado em português. Skármeta também é o autor de outras obras que se tornaram célebres no cinema como O Carteiro e o Poeta, No e A Dançarina e o Ladrão. Destaque para o próprio Selton Mello, como o amigo da família Paco ~ e para o sempre ótimo Vincent Cassel, como o pai que desaparece sem dar explicações. Veja o trailer.

Os Meninos Que Enganavam Nazistas (Un sac de billes, dir. Christian Duguay, 2017)

A história de uma família judia durante a ocupação alemã na França, narrada pelo olhar do filho mais novo Joseph, de 10 anos. Obrigado a abandonar a família para escapar da morte, ele e o seu irmão Maurice, de 12, precisam esconder suas origens e chegar na zona livre, sem serem descobertos pelos nazistas. Baseado na história real de Joseph Joffo e no seu livro de memórias lançado na década de 70, o filme é comovente e a realidade brutal dos acontecimentos impressiona (ainda mais sabendo que tudo realmente aconteceu). Como em todo (bom) filme sobre sobreviventes do nazismo, os pequenos atos de gentileza e bondade no meio de tanta barbárie são os aspectos que mais me comovem. E a atuação das crianças é realmente espetacular (eles devem colocar alguma coisa na água dessas crianças francesas, não é possível). O livro foi lançado por aqui pela Editora Vestígio, simultaneamente ao lançamento do filme. Veja o trailer.

Mini-resenhas dos filmes: Como Se Tornar um Conquistador e De Canção em Canção | Não Me Mande Flores

Como se Tornar um Conquistador (How to Be a Latin Lover, dir. Ken Marino, 2017)

Maximo é um sedutor latino que se torna milionário depois de conquistar uma ricaça viúva. Depois de 25 anos de casamento, ele é trocado por um amante mais jovem e se vê forçado a morar com a irmã e o sobrinho de 10 anos, para quem começa a dar aulas de charme e sedução. Aquela história típica do cara que “tem tudo”, mas não “tem nada” porque não sabe dar valor ao que realmente importa na vida. Uma comédia bem Sessão da Tarde, com alguns momentos genuinamente engraçados e outros nem tanto. Certamente poderia passar sem as piadas sem gracérrimas (e nada latinas) “pull my finger” que o personagem principal insiste em tentar emplacar.  Veja o trailer.

De Canção em Canção (Song to Song, dir. Terrence Malick, 2017)

O filme acompanha a vida íntima de quatro amantes, cujas histórias e romances se cruzam em meio a cena rock ‘n roll de Austin, Texas. Sucesso, liberdade artística, desejo e traição são alguns dos temas abordados nesse novo trabalho do Terrence Malick ~ que, me parece, vem fazendo o mesmo filme desde A Árvore da Vida (ou pelo menos tentando alcançar o mesmo nível de originalidade e experimentalismo). Filmado sem roteiro, como uma sucessão de momentos e sensações, monólogos internos e MUITA narração em off, o filme é visualmente belíssimo (a fotografia é do excelente Emmanuel Lubezki), mas peca por falta de uma interação e diálogos mais marcantes entre os personagens. Curiosamente, a música ocupa um papel pouco relevante na história, apesar das muitas participações de artistas e bandas ao longo da trama (e da trilha sonora super extensa). Mas tem Patti Smith pra deixar tudo melhor ~ pena que por tão pouco tempo. Veja o trailer.

Qual foi o último filme bacana que você assistiu?
Deixe a sua dica nos comentários. :)

|

Papel de Parede Florido | Rebel Walls

Papel de Parede florido - Quarto de bebê | May Meadow Wallpaper - Rebel Walls

Como viver sem esse papel de parede/mural de flores silvestres da Rebel Walls? Nunca pensei que um prado florido (e aquarelado) pudesse ser tão lindo! *-*

∴ info ∴
Rebel Walls website & instagram.

|

A Few Plants | Ben Biondo

A Few Plants, by Ben Biondo | Inspiração botânica no design A Few Plants, by Ben Biondo | Inspiração botânica no design A Few Plants, by Ben Biondo | Inspiração botânica no design A Few Plants, by Ben Biondo | Inspiração botânica no design A Few Plants, by Ben Biondo | Inspiração botânica no design A Few Plants, by Ben Biondo | Inspiração botânica no design

Uma belíssima inspiração botânica e de design, direto da mente brilhante do Ben Biondo. Maravilhoso!

∴ info ∴
Ben Biondo website & instagram.

|

As diferentes faces da Eau Thermale Avène

Eau Thermale Avène - art by Mizuno

A Eau Thermale Avène está presente em mais de 100 países ao redor do mundo, uma empresa que não para de crescer e de nos surpreender com produtos incríveis. Eu estou sempre de olho nos lançamentos da marca e tenho favoritos que não saem da minha necessaire: o Cleanance Gel, por exemplo, que é um gel de limpeza sem sabão, perfeito para o dia a dia (recomendo!).

A clássica marquinha em espiral da Avène foi criada nos anos 80 pelo designer japonês Takushi Mizuno, que viajou por todo o Japão visitando fontes de água para usá-las como inspiração. Ao visitar o Centro de Hidroterapia da Avène, o local exato onde a fonte da marca nasce, Mizuno ficou impressionado com a tranquilidade dos seus arredores e desenhou a espiral de uma só vez. Em 2009 a marca passou por uma pequena transformação e a espiral se tornou mais final, elegante, simples e moderna.

Eau Thermale Avène - art by Mizuno

Para prolongar o estilo da espiral e reafirmar a parceria de longa data entre a marca e Takushi Mizuno, foram criados 6 desenhos para ilustrar edições especiais da Água Termal Avène, que são gradualmente revelados ano após ano. Os desenhos foram inspirados nos rostos e expressões dos pacientes do Centro de Hidroterapia da Avène, imagens universais cheias de ternura e beleza.

Eau Thermale Avène - 2017 art by Mizuno

A imagem desse ano é a Raffinement, uma das mais lindas até agora na minha opinião.
Curiosíssima para conhecer os dois próximos desenhos!

Vocês conhecem e usam a Água Termal Avène?

∴ info ∴
Eau Thermale Avène website & instagram.

|

Knotwork LA | Linda Hsiao

Knotwork LA | Cerâmica by Linda Hsiao

Belíssimo o trabalho da Linda Hsiao com cores suaves e texturas rústicas. São trabalhos incríveis assim que me deixam cada dia mais apaixonada por cerâmica. 

∴ info ∴
Knotwork LA website & instagram.

|