Os quatro últimos… livros

Mini-resenhas dos livros: Sobre a Verdade e Narciso em Férias | Não Me Mande Flores

1. Sobre a Verdade, por George Orwell – tradução de Claudio Alves Marcondes
208 páginas • título original: Orwell on TruthCompanhia das Letras

Se existiu um autor que soube prognosticar (muito bem) como seria viver uma realidade totalitária e cruel, esse autor foi George Orwell. Quem diria que estaríamos hoje, não apenas lendo sobre os tempos difíceis que ele descreveu tão bem em seus textos, mas também vivendo-os. (insira aqui uma lágrima) Sobre a Verdade é uma coletânea de escritos do autor, retirados de ensaios, reportagens, cartas e romances, sobre o tema da verdade. Triste constatar que, 70 anos após a sua morte (Orwell morreu em 1950 de tuberculose, aos 46 anos), assuntos como os horrores do nacionalismo passional e a tendência a duvidar da existência da verdade objetiva estariam tão em alta. Uma leitura necessária e assustadoramente atual. Vale ressaltar que o livro foi lançado num formato pequeno/mini (10.8 X 16 cm) ~ eu tomei um susto quando ele chegou por aqui.

Compre esse livro!

2. Narciso em Férias, por Caetano Veloso
168 páginas • Companhia das Letras

Um relato de cárcere, como só Caetano poderia escrever: cheio de poesia, de divagações delirantes (e pertinentes), quase filosóficas, narrado com uma sinceridade comovente. Narciso em Férias não é um livro inédito, trata-se da publicação de um capítulo (homônimo) de Verdade Tropical, lançado originalmente em 1997. Nele, Caetano Veloso relata em detalhes os 54 dias que passou detido durante a ditadura militar, todo o surrealismo e todo o absurdo da sua detenção (sem nenhuma justificativa oficial, é bom destacar). Esse absurdo fica ainda mais evidente depois de ler os registros do processo aberto contra o cantor, incluídos no final do livro (e que Caetano só foi ter acesso em 2018): uma mistura de piada de mau gosto, desinformação e abuso de poder. Recomendo a leitura ~ e essa edição bacana da Companhia das Letras, de capa dura.

Compre esse livro!

Mini-resenhas dos livros: O Túmulo de Lênin e Arquivo das Crianças Perdidas | Não Me Mande Flores

3. O Túmulo de Lênin, por David Remnick – tradução de José Geraldo Couto
736 páginas • título original: Lenin’s TombCompanhia das Letras

David Remnick é um nome de peso no jornalismo americano, especialmente (e merecidamente) reconhecido pelo seu trabalho como editor do The New Yorker desde 1998. Em meados nos anos 80 Remnick teve a oportunidade de estar onde qualquer jornalista político adoraria estar: no olho do furação da Perestroika, como correspondente do jornal Washington Post na Rússia entre 1985 e 1991. O livro, vencedor do prêmio Pulitzer, é um mosaico com centenas de reportagens feitas na época e reúne as entrevistas e conversas do jornalista com figuras diversas, de pessoas comuns aos mais altos membros (e ex membros) do Partido Comunista. Um retrato impressionante do colapso da União Soviética, o livro esmiúça o conturbado (e lento) processo de abertura política e de transparência no governo, que permitiu o (ocasional) acesso a documentos secretos e a, consequentemente revelação das muitas violências do partido como instrumento de luta e de permanência do poder. Eu já estava familiarizada com o estilo irônico (e meio debochado) do Remnick e acredito que esse tom mais leve tenha sido um dos motivos do sucesso do livro ~ mas confesso que, depois de um tempo, estava achando um pouco desnecessário o certo orgulho infantil que o autor demonstra das suas investidas, fazendo chacota de figurões decadentes. Não precisava, o trabalho de pesquisa e exposição das informações reveladas no decorrer da história são incríveis por si só.

Compre esse livro!

4. Arquivo das Crianças Perdidas, por Valeria Luiselli – tradução de Renato Marques
424 páginas • título original: Lost Children Archives Companhia das Letras

Fazia tempo que eu não lia uma história tão curiosa e tão cheia de camadas quanto essa. Nesse road-book, cuja trama se passa quase toda dentro de um carro, acompanhamos a viagem de uma família prestes a ruir. Cada um dos personagens está imerso no seu próprio universo e a gente consegue pressentir a aproximação do precipício (e somos inexoravelmente atraídos na sua direção). Apesar do pano de fundo ser uma crise conjugal, a tensão do livro se dá através de temas mais profundos. A crise da imigração nos EUA é o principal deles e a história trata especialmente do caso de crianças que cruzam a fronteira do México, são presas e separadas de suas famílias. O livro nasceu no verão de 2014, quando a autora (mexicana, alfabetizada em inglês) voluntariou-se para ser tradutora dessas crianças nos tribunais americanos, o que torna a história ainda mais pessoal e notável. Que bom seria se todos nós conseguíssemos transformar nossas indignações políticas e frustrações em obras-primas como essa. Leiam.

Compre esse livro!

O que vocês têm lido de bom nessa quarentena?
Confira outros títulos na Bibliolove – a biblioteca virtual do blog!

|

House of Billie | uma cozinha moderna com ar retrô

House of Billie | uma cozinha moderna com ar retrô / decoração
House of Billie | uma cozinha moderna com ar retrô / decoração
House of Billie | uma cozinha moderna com ar retrô / decoração
House of Billie | uma cozinha moderna com ar retrô / decoração

Não consegue decidir entre uma decoração moderna e uma com mais cara de antiguinha? Então esse projeto lindo da Georgie Shepherd Interior Design vai fazer a sua cabeça. A ideia era garantir uma abordagem minimalista do espaço, com o máximo de funcionalidade ~ um conceito claramente moderno. Mas alguma coisa nele me evoca uma decoração mais retrô: talvez o uso de bordas curvas e superfícies arredondadas… o que vocês acham?

Outro detalhe do projeto que vale a pena conferir:

House of Billie | cantinho de leitura / decoração
House of Billie | uma cozinha moderna com ar retrô / decoração

Uma pequena área sem muita utilidade embaixo da janela, transformada num simpático cantinho de leitura. Eu fico fascinada com esses cantinhos nos projetos e sempre me pergunto: será que as pessoas realmente usam esses espaços ou eles acabam virando uma área morta (ou apenas decorativa) da casa?

∴ info ∴
Georgie Shepherd Interior Design website & instagram.
via The Design Files.

|

Pernas bonitas e saudáveis: como tratar as varizes

Pernas bonitas e saudáveis: como tratar as varizes

Pernas bonitas e saudáveis podem ser um verdadeiro sonho de consumo, especialmente para quem sofre com as indesejáveis varizes. Mas os problemas causados por elas vão muito além do desconforto estético: as varizes podem causar inchaços, cansaço, peso (e até feridas) nas pernas.

Mas o que são exatamente as varizes?

Varizes são problemas circulatórios que aparecem quando as válvulas de uma veia param de funcionar corretamente, tornando-a dilatada. Essas veias tortuosas podem passar a doer, queimar ou ainda provocar sensação de cansaço na perna.

Se engana quem pensa que as varizes são problemas exclusivamente femininos. Os homens também sofrem desse mal e os sintomas das varizes masculinas são exatamente os mesmos que se manifestam nas mulheres. Grande parte dos portadores de varizes, cerca de 80% dos doentes, herda a condição dos seus pais.

Pernas bonitas e saudáveis: como tratar as varizes

Predisposições familiares e herança genética desempenham um papel importante, mas outros fatores de risco podem convergir em varizes, como obesidade, sedentarismo, uso continuado de hormônios (como os contraceptivos) e o hábito de passar muito tempo em pé ou sentado.

Felizmente hoje em dia temos múltiplas alternativas terapêuticas para o tratamento de varizes e cada uma delas é indicada após cuidadosa avaliação do quadro clínico do paciente. Alguns exemplos:

Escleroterapia com técnica CLaCS

A CLaCS é a sigla para o termo em inglês Cryo-Laser and Cryo-Sclerotherapy. Em português, o termo significa crio-laser e crio-escleroterapia e é a soma de três componentes fundamentais: a escleroterapia, o laser e o resfriamento. A técnica CLaCS permite o tratamento de alguns tipos de varizes, especialmente aquelas conhecidas como vasinhos. O uso de tecnologias avançadas como a realidade aumentada (Vein Viewer), ecografia doppler, resfriamento da pele, além do próprio laser, garante ao paciente tratamento com maior segurança e precisão.

Escleroterapia com Espuma

Procedimento não cirúrgico de combate às varizes e às microvarizes. O líquido esclerosante (polidocanol) é misturado ao ar através de duas seringas conectadas por uma torneirinha, formando uma espuma densa. Essa espuma é injetada em pequenas quantidades dentro da veia a ser tratada. O procedimento deve ser realizado com visualização ecográfica. Por se tratar de um método pouco invasivo e de rápida recuperação é uma excelente opção para o tratamento de varizes.

As varizes são problemas crônicos que, felizmente, podem ser tratados. Você pode aumentar as suas chances de evitar ou retardar o aparecimento das varizes tomando uma medida simples: mantendo ativa a sua circulação sanguínea. Caminhadas, pedaladas (e outras atividades aeróbicas que aumentam o ritmo cardíaco e fazem o sangue circular pelo corpo) e uma dieta rica em fibras são essenciais para uma vida saudável e para o bom funcionamento de nossas veias.

Qual é a sua experiência com esse problema?
Você ou algum membro da sua família sofre com varizes?

|

Iki doll vase | vasos de vidro da Serax

Iki doll vase by Serax | Não Me Mande Flores
Iki doll vase by Serax | Não Me Mande Flores

Quem já mudou a decoração de casa umas 30 vezes nessa quarentena? A gente está passando MUITO tempo dentro de casa, então nada mais natural do que querer dar uma renovada nos ambientes, certo? Eu, por exemplo, fiquei encantada com esses vasos diferentões da Serax ~ ainda mais acompanhados de flores tão delicadas. Desejei.

∴ info ∴
Serax website & instagram.
via Smallable.

|

Anel de Prata: o acessório que nunca sai de moda

Anel de Prata | Jasmin Chew

Todo mundo sabe que a moda é relativa: o que faz a cabeça de um grupo, pode não fazer a de outro ~ e o que é uma super tendência hoje, pode desaparecer das prateleiras (e das nossas vidas) amanhã. Mesmo assim, existem peças de vestuário, calçados, joias e outros acessórios que sempre brilharam e estão longe de sair dos holofotes. 

O anel de prata é o exemplo perfeito. É muito comum encontrá-lo estampando listas de tendências para Primavera/Verão, ao lado de joias mais leves, coloridas e alegres; e também nas inspirações para Outono/Inverno, em versões mais ousadas, fortes e marcantes. Clássico, contemporâneo e autêntico, tudo isso ao mesmo tempo, ele está sempre presente nos nossos favoritos, não importa a época do ano.

Além de ser deslumbrante e atemporal, o acessório oferece outras particularidades que o mantém sempre entre os nossos queridinhos. Aqui estão quatro motivos que mostram porque o anel de prata não sai de moda nunca e é o match perfeito para o seu visual, seja ele qual for:

Anel de Prata | Jasmin Chew
  1. Versátil

Sem dúvida, a versatilidade é uma das principais razões para que o anel de prata permaneça sempre em alta, já que o seu design se reinventa a cada nova estação, com formatos, tamanhos e pedrarias diferentes. Hoje é possível encontrá-lo com banho de ródio negro, que eleva o seu status de moderno; cravejado com zircônias, que deixa o anel de prata muito mais elegante; e até mesmo no anel solitário, exalando delicadeza e minimalismo.

  1. Fácil de combinar

A versatilidade do anel de prata faz com que a joia seja muito fácil de harmonizar com praticamente qualquer peça do guarda-roupa feminino. É possível ousar no acessório em looks mais casuais, que precisam de um elemento de destaque, ou arriscar um anel de pedras coloridas moderno e divertido, para um resultado mais descontraído.

  1. Longa duração

Resistência e durabilidade estão entre as particularidades do anel de prata. Para investir com segurança no acessório, confira se ele é feito com Prata 925 (92,5% de prata pura) para garantir que ele irá durar por muito tempo. Para potencializar a aparência e a duração da peça, aposte na flanela para limpar prata, quimicamente preparada para realçar o brilho da joia sem interferir com riscos e outros problemas.

  1. Acessível

Não dá para negar: o anel de prata tem mesmo muitas qualidades. Além de bonito, versátil e de alta qualidade, seu toque metalizado não sai de moda nunca e é sempre um charme nas combinações. Outro ponto que também ganha destaque na hora de escolher o acessório é o seu custo acessível, ótimo para quem quer investir em peças elegantes e delicadas, sem pesar muito no orçamento.

O anel de prata é uma excelente escolha na hora de montar looks estilosos, modernos e que passam longe da mesmice. Na hora de escolher seus acessórios, você fica de olho nas tendências ou segue uma linha mais clássica e atemporal?

|